9.9.10

Galdino

 

Engolia a vida
Quase não lhe mastigava
Sequiosa assim, parva, quase se engasgava

Ter-se-á que cheirá-la
Lambê-la e chupá-la
Sorver com calma o néctar d’alma

Donde vem?
Donde vai!
Donde vir...
Dom: vivi

Ponga nas horas
Olha os segundos correndo loucos
Cheguemos juntos
Silentes todos aos fins dos mundos
Ao fim

Loa ao luar, canta
Deixa passar, Severina
Um bálsamo bom
Pr’essa lida
Lida, lida, lida


Não se importe
Com os dias
Ainda nem bem nascera

O charco
Que escondes
Bem detrás dos teus olhos

Que nem sabe quem inunda
Ainda breve rebenta de ti
Que não te afogue
Que não assombre os desavisados


 (Galdino)

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...