2.10.10

porque a Escrevente é um eterno devir

DEUS DEVIR

em fluidez interna
Eu me encaminho para onde devo ir

nem o tempo nem o espaço me prendem:
amorfa    forma     feminina    febril 
corro do que me defina
embora sempre pronta a me redefinir

líquida
o espaço me faz e o tempo me diz como fazer:
deixo-me levar pelo maravilhoso deus Devir


7 comentários:

reltih disse...

un tema muy profundo. el interior siempre es algo casi indefinible.
un abrazo

Marcio Nicolau disse...

por curiosidade, vim conferir quem é a autora do preciso comentário deixado no InterTextual e me deparo com mais precisas palavras somadas à imagem divina, parabéns! Perfeita a simbiose e brilhante, fluídas palavras. Que a curiosidade te leve de volta ao InterTextual, espero.

Prudencio Hernández Jr disse...

Siempre pronta a redefinir..me parece un verso hermoso..y siempre debe estar en uno..
me sorprendio la foto..la encuentro increiblemente bella
Besos desde Montevideo..y un feliz fin de semana..

Curiosa disse...

Prud~encio ..
grata! grata pela visita e pelas palavras ... beijos pra vc ..

Curiosa disse...

Márcio,
grata!!!!
adorei lá .. voltarei ...
bj

Curiosa disse...

Reltih,
abrazos ...

Franck disse...

E que seja...e que vá... amém!
Um bom fim de semana! Bjs*

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...