6.1.13

porque a Escrevente fez um plágio de Vinícius de Moraes

SONETO DA inFELICIDADE

de tudo ao meu amor eu fui atenta
antes, e com tal zelo, e sempre e tanto
que mesmo em face do maior desencanto
dele se encantava mais meu pensamento

quis vivê-lo em cada vão momento
em seu louvor cantei seu canto
ri seu riso e derramei seu pranto
vivi seu pesar ou seu contentamento

e assim quando mais tarde me encontrou
a indignidade, angústia de quem ama
ou a solidão, fim de quem vive

eu pude dizer algo do amor (que não tive):
que era mortal, posto que não mais inflama
sendo finito, como todos os que eu tive


(Curiosa)
[plagiando Vinícius de Moraes, claro - do seu Soneto da Fidelidade]

*feito em 2010 e reeditado em 06/01/2013
 ....

23 comentários:

RODRIGO AIOSA disse...

conhecimento, quanto mais dividimos, mais temos,.,.,.

bjs linda

Luís Coelho disse...

O reverso da medalha.
Umas vezes quem muito ama, também é amado, mas também acontece o desamor e o esquecimento.

reltih disse...

belisima poesía la de este post. me gusta.

Rogério Pereira disse...

Hà poemas que não se comentam
São de saborear...
...e calar!

wcastanheira disse...

Um belíssimo plágio, lindo Vinicius deu o tom, vc viajou, delirou na maravilha do poema do poetinha carioca, por é tão bom passear por aqui, acho q vc merece bjos, bjose bjosssssssssssssssss

Gaúcho disse...

No fim, tanto o Vinicius quanto a sua adaptação acabam confirmando a tese: NÃO DURA!

Será que amor tem data de validade?

Abraços,

Diogo Didier disse...

Seu blog é lindo! Cheio de sentimento e criatividade...

Gostei MUITO da sua proposta. Estarei sempre por aqui.

Bjoxxxxxxxxx linda!

jacir19 disse...

Olá, boa noite!
parabéns pelo blog, esta excelente.
Gogstaria de saber se voce esta interessada em parcerias, estou sempre a procura de amizades, parcerias, seguires.
aguardo seu contato.

jacir19 disse...

Olá, boa noite!
parabéns pelo blog, esta excelente.
Gogstaria de saber se voce esta interessada em parcerias, estou sempre a procura de amizades, parcerias, seguidores.
aguardo seu contato.

Curiosa disse...

Rodrigo,
verdade ...

Curiosa disse...

Luís,
as vezes em que somos amados compensam todas as outras, não é mesmo?

Curiosa disse...

Relthi,
saiba que é muit bom te ter perto ...
beijos ...

Curiosa disse...

Rogério,
calo-me também ...

Curiosa disse...

W,
lindo!
beijíssimos para você!

Curiosa disse...

Gaúcho,
tchê! não dura mesmo ...

Curiosa disse...

Diogo,
fico deslumbrada que pense assim ...
e eu te quero sempre aqui ....
(gostei de teu blog também ...)

Curiosa disse...

Jacir,
grata mesmo!
já te visitei por lá ...

Rob Novak disse...

Plagiar é uma arte. Parabéns :)

Abraço!

Mih_ disse...

Oii…
Boa tarde!!!

Vim fazer uma visita…
Ameii o texto! Maravilhoso... palavras doces e delicadas!

♥´¯`*•.¸¸♥ Grande bjo,
uma ótima semana!
Fica com DEUS...

♥_________Mih_ ઇઉ

http://descalcapoesias.blogspot.com/
http://trevisanimichelle.blogspot.com/

nileafar s disse...

Amada amiga...bjs!!!

Odair Ribeiro disse...

Digo sempre que somos plágios de plágios. Parafrasear sempre, copiar nunca!

Um bjão na Curiosa rsrsr.

Inté!

Meus Scraps. disse...

Olá bom dia!
Adorei conhecer seu blog beijos.

Elton Sipião O Anjo das Letras. disse...

Belo texto,bela poesia,sabe, nada vale mais do que amar e ser amado,antes ter vivido um grande amor que começou e depois acabou do que não tê-lo vivido jamais. É, a escrevente plagiou muito bem o Vinícios...rsrsrs..parabéns,estás escrevendo com maestria.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...