30.8.10

porque a substância de que é feita a escrevente - não existe

escorro para longe de mim ...
busco-me recipiente e me perco
em superfícies mentais deslizantes ...

condensei do pensar ao nada ...

(Curiosa)

22.8.10

George Carlin



para diminuirmos nossa
tão conhecida
arrogância humana ...


............

José Régio



"Vem, vem por aqui"
 — dizem-me alguns com os olhos doces
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom que eu os ouvisse
Quando me dizem: "vem por aqui!"
Eu olho-os com olhos lassos,
(Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)
E cruzo os braços,
E nunca vou por ali...

A minha glória é esta:
Criar desumanidades!
Não acompanhar ninguém.
—  Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
Com que rasguei o ventre à minha mãe
Não, não vou por aí! Só vou por onde
Me levam meus próprios passos...
Se ao que busco saber nenhum de vós responde
Por que me repetis: "vem por aqui!"?

20.8.10

Laura Mamakos com Juan Antonio Álvarez




Ainda procurando sobreviver,
ouço música e elevo a alma ...

....

Seguiré caminando, aunque me duela


Seguiré caminando, seguiré esperando 
aunque me duela amor 
algo que hacer, alguien a quien amar 
con quien contar, y algo de esperanza 
seguiré caminando, 
seguiré soñando aunque me duela... 

La fiesta que tengo la llevo 
La tengo, la llevo 
La fiesta que tengo la llevo aqui 
la tengo, la llevo 

porque o amor queima a Escrevente

o amor o que é?
a(r)dor permanente ...


Não julgarás


só por hoje
só por hoje eu
só por hoje eu não
só por hoje eu não vou
só por hoje eu não vou julgar
só por hoje eu não vou julgar a ninguém
! só por hoje eu não vou julgar a ninguém !

?quem mais imperfeita que eu?
quem mais imperfeita que
quem mais imperfeita
quem mais
?quem?

?quem?
quem mais
quem mais imperfeita
quem mais imperfeita que
?quem mais imperfeita que eu?

! só por hoje eu não vou julgar nem a mim !
só por hoje eu não vou julgar nem a
só por hoje eu não vou julgar nem 
só por hoje eu não vou julgar
só por hoje eu não vou
só por hoje eu não
só por hoje eu
só por hoje


(Curiosa)

13.8.10

A cada mil lágrimas, um milagre


As lágrimas expressam mais que 
o coração poderia sentir:

a cada gota,
rola junto o milagre da criação ...



................

11.8.10

porque a Escrevente, por vezes, duvida de sua própria existência ...



Fui atrás da borboleta ...
Segui a nuvem que passava ...
Molhei o pé na água do lago ...
Corri pegar uma pétala que voava ...
Cheirei a grama verde ...
Senti o calor do sol ...

Se o mundo existe, eu existo também ...

4.8.10

porque a Escrevente se reinventa escrevendo

quando o gesto não basta
quando o olhar extrapola
quando a voz cala:
escrever

quando a mão não afaga
quando o corpo rejeita
quando a pele arrepia:
escrever

quando um sussurro de tristeza
no embalo da solidão
despedaça a esperança:
escrever

(Curiosa)

que me descreve são meus olhos


O dito e o escrito não provam quem sou,
trago a plena prova e todo o resto em meu rosto, 
Com meus lábios calados confundo o maior dos céticos. 

(Walt Whitman)

1.8.10

porque a Escrevente só faz bobagens no que diz respeito ao Amor


'A Gente sempre destrói aquilo 
que mais ama em campo aberto 
ou numa emboscada.

Alguns com a beleza do carinho,
 outros com a dureza das palavras.

Os covardes destroem com um beijo
e os valentes destroem com a espada.'


(Oscar Wilde)

porque a Escrevente vê outra quando olha para si

AUTORRETRATO

indisfarçável
entrego tudo
com um olhar

incansável
preciso me provar
o contrário

infindável
sempre encontro
mais de mim

instável
não me reconheço
em todos os meus atos

indecifrável
confundo-me com
minha própria palavra

(Curiosa)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...