30.9.10

porque a Escrevente gostaria de controlar seus sentimentos


'Não amar e não odiar é a metade da sabedoria. 
A outra metade é nada dizer e nada acreditar.'

(Arthur Schopenhauer)


.....
(eu estou longe das duas opções ...)
...

27.9.10

porque a Escrevente não sobreviveria sem a música


Romance - Anna Toledo

........

porque a Escrevente precisa de uns dias de folga

VOU ME DAR

hoje eu vou me dar ...

vou me dar a alegria
das boas companhias

vou sair vestida de ridículo
dançar a beira do precipício
tentar pular até o céu azul
cavalgar em meio à floresta

vou me dar o prazer
das tardes à beira d'água
provando o salgado do mar

Hoje, eu quero me dar
somente para mim!


(Curiosa)

porque a Escrevente gosta de Jung


Jung enquadra o sentir como uma função racional.

Raciocinamos, conscientes ou não, 
sobre nosso sentimento;
decidimos, através de nossa
estrutura lógico-sentimental-interna,
qual rumo tomar em nosso sentir, diz ele.

Claro, o processo se dá em um limbo mental,
deslizante, fugidío e inacessível sem a devida
desacomodação dolorosa.

O sentir escorrega ao domínio,
permeia o absurdo, rearticula medos,
propõe ridículos: 
todos esses, caminhos que se
configuram como desvios
possíveis da insanidade.


(Curiosa)

26.9.10

porque a Escrevente nem sempre assume o que escreve


a escrevente se depara com o que escreveu
(é atropelada ...)
a palavra pontiaguda fere a escrevente 
(é mortal ...)

será esse o final tragicômico? - pensou
será a mesma após matarem-na suas palavras?
era ela tão outra há tão pouco tempo
estranha aquela que nisso pensou !

(Curiosa)

porque a Escrevente gosta da androginia

ANDROGINIA

homem-mulher
feminina-macho
rosa-púrpura
viril-frágil

entregando-te
sem gênero

assim eu te quero

uterina-varonil-fêmea
graça-hercúlea-dócil

andrógina dama em cio
pedindo-me mais

(Curiosa)

ambigüidade

 o que eu penso, está longe do verossímil.
o que eu sinto, está longe do compreensível.

o que eu quero, está longe de minha ação.
o que eu faço, está  está longe de mim.

(Curiosa)

lua cheia

com a lua cheia,  eu fico redonda, colorida e leve
e deixo-me conduzir pela mão da menina que restou

(Curiosa)

25.9.10

quando não sou

quando não sou, encontram-me as palavras.
uma por uma, apresentam-se, cintilantes.

ababeladas, seu conjunto me traduz:
volúvel, dura, frágil, colorida, instável,
plana, dócil, áspera, maleável, envergada,
adorável, inodora, inenarrável, porosa, 
intragável, líquida, adaptável, 
lenhosa, papável, mutável ...

e quando se vão, em revoada,
eu sou novamente, adjetivada em mim ...


(Curiosa)

balançando a Vida


24.9.10

porque a loucura acompanhada da Escrevente


Há vários tipos de louco. 
O hitleriano, que barafusta. 
O solícito, que dirige o trânsito. 
O maníaco fala-só. 

O idiota que se baba, 
explicado pelo psiquiatra gago. 
O legatário de outros, 
o que nos governa. 

O depressivo que salva 
o mundo. Aqueles que o destroem. 

E há sempre um 
(o mais intratável) que não desiste 
e escreve versos. 

Não gosto destes loucos. 
(Torturados pela escuridão, pela morte?) 
Gosto desta velha senhora 
que ri, manso, pela rua, de felicidade. 


(António Osório, in 'A Ignorância da Morte')

23.9.10

Doando palavras


Passeando lá pelo espaço do Miguel, soube
dessa idéia fantástica de 'doar palavras' ...

É maravilhosa a iniciativa ...

A idéia é doar palavras a pessoas que estão submetidas a 
sessões de quimioterapia, em um hospital de Belo Horizonte ...

Parece pouca , essa doação?
Como disse o Miguel, jamais!

A palavra transforma ...
A palavra cria ..
A palavra acalenta e renova ...
A PALAVRA é ENERGIA !

Portanto, convido a todos que aqui passam,
a visitar o site e deixar um pouco de seu carinho
e nergia àqueles que tanto necessitam ...




....

22.9.10

Para meu amor


Quero que a palavra voe feito passarinho
e cante em teus lábios com o meu som
roce em teus ouvidos com o meu perfume
desarrume teu cabelo com a minha brisa ...

Que meu silêncio te grite a composição de meu amor
entesourando o sentir que desejo, tenhas ...

(Curiosa)

amores


Amores terminam
Se sumirem as cores,
Se surgirem espinhos
E outros forem os olhares...

Eles definham
Quando nascem as dores,
Se separam caminhos...
Se transformam em vapores!

(Lia)

..

Este lindo poema me foi presenteado pela Lia,
Lindas palavras, Lia ...

.....

21.9.10

porque a Escrevente sempre tem uma palavrinha para os amigos*



'Conhecer alguém aqui e ali 
que pensa e sente como nós, 
e que embora distante, 
está perto em espírito, 
eis o que faz da 
Terra um jardim habitado.'

(Goethe)

* para não dizer que a Escrevente sempre fala demais ..

20.9.10

Revolução?



Para não dizer que não falei das flores ..
Opa!
Para não dizer que não falei no 20 de setembro ...
(hoje se comemora a Revolução Farroupilha no RS)

..

Temos bons compositores no RS ...
Além da música pop, há aqueles que se propõem
falar mais de nossas raízes. Respeito estes que atentam para
retratar um pouco da 'verdadeira' história do
Estado, sem ficar apenas 'reproduzindo' um 
folclore local que foi 'inventado' na década de 50 ...
Sinto pelos que pensam diferente, mas o sujeito se
fantasiar de bombachas  me é ridículo ....

Entretanto, toda comunidade tem sua historicidade local,
(e esta passa por mais de algumas décadas ... ultrapassa séculos ...)
a qual gera sua cultura .... E esta deverá ser respeita ...
(e essa eu respeito ...)
(mas essa não é a que está contada nos livros oficiais de história ...)
(muito menos a que é vivenciada e retratada em comemorações dentro
 de CTG's - centros de tradições gaúchas -)





.......

Incrível animação


Uma animação impressionante  ...
O vídeo foi feito em vários países,
e levou-se um bom tempo nesse projeto ..
Veja aqui a sua história ...


............ 

porque a Escrevente ousa definir felicidade

Felicidade
é viver o presente
sendo o devir

(Curiosa)

15.9.10

14.9.10

Traduzir-se


Uma parte de mim
é todo mundo:
outra parte é ninguém:
fundo sem fundo.


Diana Krall - Fly me to the moon



Fly me to the moon
Let me play amoung the stars
Let me see what spring is like
On jupiter and mars

In other words, hold my hand
In other words, baby kiss me

Fill my heart with song and
Let me sing for ever more
You are all I long for
All I worship and adore

In other words, please be true
In other words, I love you

Fill my heart with song and
Let me sing for ever more
You are all I long for
All I worship and adore

In other words, please be true
In other words
In other wordsss, I love you 

..............

Humanos - Muda de Vida



Sempre é tempo de mudar ....
Ótimo grupo .... Ótima letra ....

.....

auto-observação

Meu destino eu desoriento a cada dia.

Viver é um abismo entre as escolhas 
do que faço e aquelas que deslizam por mim.


(Curiosa)

12.9.10

porque a Escrevente tem momentos de megalomania


a poeta chora, vez em quando .... 
chora por que não pode abarcar o mundo 
em seus braços e, docemente, 
cantar uma música de ninar ...

(Curiosa)




9.9.10

Galdino

 

Engolia a vida
Quase não lhe mastigava
Sequiosa assim, parva, quase se engasgava

Ter-se-á que cheirá-la
Lambê-la e chupá-la
Sorver com calma o néctar d’alma

Donde vem?
Donde vai!
Donde vir...
Dom: vivi

Ponga nas horas
Olha os segundos correndo loucos
Cheguemos juntos
Silentes todos aos fins dos mundos
Ao fim

Loa ao luar, canta
Deixa passar, Severina
Um bálsamo bom
Pr’essa lida
Lida, lida, lida


Não se importe
Com os dias
Ainda nem bem nascera

O charco
Que escondes
Bem detrás dos teus olhos

Que nem sabe quem inunda
Ainda breve rebenta de ti
Que não te afogue
Que não assombre os desavisados


 (Galdino)

7.9.10

1.9.10

filosofar



Eis como ando pensando ultimamente ...
Quanto mais rápido nos livrarmos desses
pensamentos que muito 'incomodam', melhor ...

Claro, esse tipo de pensamento, quando nos 'cruza' a cabeça,
faz estrago grande, mesmo que somente nos passe
pela mente em transversal e vá logo embora ...

Há que se ter cuidado nesses momentos:
 podemos perder o rumo
e por o trabalho de meses, semanas,
 anos, (ou a vida toda) a perder ... 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...