11.3.11

porque a Esvrevente é o abismo de si mesma


ABISMAL

sou poço sem fim

compelida pela vida
subo ao infinito
em busca do Eros perdido
por trás das máscaras deste mundo

expurgada pela vida
atiro-me ao fundo, cega
fugindo das sombras
daquilo que criei

onde eu principio
é um sonho louco
no qual sótãos
monstros e deuses
fazem de mim o que sou

(Curiosa)

6 comentários:

Valter Montani disse...

minha querida, obrigado pela visita e comentário no portal do desejo.
Saque que a questão ortográfica confunde a gente, ainda mais com as mudanças que acontecem de tempos em tempos.
Humidade com H é usado em Portugal
e sem o H no Brasil.
Como meu blog é frequentado por amigos de portugal, de vez em quando eu uso termos utilizados por lá para criar uma empatia com os leitores e fazê-los sentir em casa assim como todos que me visitam.

Sobre seu cartão: lindo, parabéns!

Van disse...

Que lindeza esse blog

poesia luxuriante e transbordante

Quer conhecer o meu? Será um prazer e honra

Retalhos do que sou

R.B.Côvo disse...

Não sei, mas me parece que todos assim principiamos. Abraço.

Solyni disse...

simplesmente sublime...
Na complexidade do que somos, queremos ser, e não devemos ser...
Sua profundiade é digna de silêncio!
beijoss

CARLA STOPA disse...

Convive com teus mistérios e conserva-os...beijos...

Sotnas disse...

Olá Curiosa, desejo que tudo esteja bem contigo!
Creio que todos nós experimentamos momentos de, digamos de desarranjos de sonhos, devido à avidez com que sonhamos realizá-los!
A cada postagem sua, com palavras e imagens repletas de sensualidade me deixa um tanto mais curioso em visitar tuas curiosidades em forma de poemas, parabéns pelos belos escritos, bem como as imagens, que sempre complementam os versos!
Desejo a você e todos ao redor infinita felicidade, obrigado pela amizade e comentários carinhosos em suas visitas, abraços e até mais!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...