10.5.11

vez em quando, a Escrevente vislumbra a Morte


GETIRANA

Por conselhos de um cônego abade
Dous maridos na cova soquei;
E depois por amores de um frade
Ao suplício o abade arrastei.

Os amantes, a quem despojei,
Conduzi das desgraças ao cúmulo,
E alguns filhos, por artes que sei,
Me caíram do ventre no túmulo.

(Bernardo Guimarães)

5 comentários:

Teresinha Oliveira disse...

Leminsk tem esse talento: dizer tanto com tão pouco.

Miss B disse...

oi minha querida. miss b voltou...www.sexoecenas.blogspot.com

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Tow virando fã do Leminsk, li dois livros e uma coletânea... :)

amadeu gonçalves disse...

os dias
caminhando
ao sol
com sol
sem rumo
com rumo
até encontrar
não sabemos o quê

amadeu
este é para ti curiosa... beijinhos

BLOG DO PROFEX disse...

Mas é no caminho que tudo acontece. Quanto tempo dura a caminhada?
Ah, mistério...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...