10.12.11

porque a Escrevente reflete sobre relacionamentos virtuais


as amizades virtuais têm me feito agradáveis surpresas ... sou, desde sempre, uma aficionada pela comunicação e pela capacidade de compartilhamento que o navegar nos proporciona. as tecnologias da informação e comunicação nos ensinaram novas formas de nos conhecermos, revelando-nos novos espaços e tempos onde transitar afim de paquerar, encontrar amigos, pessoas que pensem afim, etc ...

hoje é corriqueiro adicionarmos desconhecidos(as) em nossas redes sociais; assim fazemos porque encontramos algum ponto em comum em seu perfil, seja uma imagem, seja uma citação, seja o lugar de origem da pessoa ... são infinitos os motivos pelos quais podemos nos aproximar virtualmente de alguém ... exatamente como nas relações ditas presenciais, que ocorrem de forma única, singular, como há que ser entre dois seres (únicos!) -  independente do dispositivo mediador.

na vida não-virtual vemos o corpo em primeiro lugar, e com ele vem toda uma rotulação prévia, subjacente à psiquê, categorizada pela aparência física: nós olhamos e julgamos ... inevitavelmente ... antes mesmo que o indivíduo possa expressar em palavras como vê o mundo, poderá ser  vítima desse pré conceito, sendo então categorizado segundo suas opções sexuais, religiosas, culturais, posição econômica, etc. somente depois vem a palavra do indivíduo, se vier ... algumas minorias só conseguem voz social quando se reúnem em ONGs ou grupos semelhantes ...

enquanto na vida 'real' ricos e pobres ocupam espaços e tempos diferentes, na vida virtual há mais democracia, pois ambos os grupos frequentam o mesmo tempo e espaço virtual ... bem mais democrático ...  por enquanto ... isso está mudando ... em especial pela existência do Second Life, o único mundo virtual, assim chamado porque permanece existindo quando não estamos lá, ou quando não estamos conectados. no second life já existe diferenciação de status em função dos bens que o sujeito pode adquirir no ambiente virtual. aliás, diga-se de passagem, os bens virtuais são tão caros quantos os 'reais' ... infelizmente ... mas nas redes sociais e blogs, ainda há democracia ... todos somos iguais ... basta saber usar a tecnologia, o que não já é pouca coisa ...

as relações virtuais se iniciam por um viés diferente. nós escolhemos o que apresentar ao outro em nossos perfis; nós escolhemos o que publicar e tentamos, todos, revelar o nosso melhor ... ou o contrário, como nos espaços virtuais que cultuam preconceito, homofobia e assim por diante  ...

virtualmente, vêm primeiro as ideias, assim como a cumplicidade intelectual ou emocional, depois virá o corpo que existe por trás das palavras ... e o corpo passa a ter menos importância. muitas vezes, a relação não passa do virtual, por pura falta de necessidade ... ela se completa no virtual ...  e quem disser que um afago virtual faz menos cócegas do que um afago presencial, não recebeu ainda o tal afago virtual .... é diferente, sim, e um não substitui o outro, jamais, mas ambos são experiências válidas que nos preenchem o coração ....

vamos reconhecer que a maiorias das relações que se iniciam no virtual são positivas,
ou estaríamos, já, todos mortos, devido ao impactante poder de influência
que tem a web na humanidade de hoje ...

..

12 comentários:

jka disse...

que visão do inferno... rs;

Cherry disse...

rs, belíssima homenagem. ficaria lisongeada

Por que você faz poema? disse...

Não sei foi tão "bela" assim...

O Guri disse...

Minha nossa, parabéns porque foi bem original!

Também ficaria sem palavras, embora tenha achado ela beeem diferente.

Taí, gostei!

http://umgurientregurias.blogspot.com/

Sotnas disse...

Olá Curiosa, que tudo permaneça bem contigo!

É prezada amiga, ainda que digam que o planeta esteja vivendo este momento de globalização, grande parte dos humanos ainda conserva o ranço do julgamento prévio, outros carregam à velha e mortal mania da hipocrisia, é isso quando dizem que vivemos em uma democracia, não sabemos que democracia, mas, dizem que vivemos.
No entanto o que importa é que homenageado e quem homenageia se entenderam, e se aceitaram, se fizeram felizes por momentos, e é para este fim que a amizade existe, pra fazer pessoas felizes!
Se o criador nos deu o livre arbítrio, cada qual é responsável por seus atos, se eu não curto algo não é por isso que vou desejar que desapareçam da face da terra aqueles que curtem, vivamos e deixemos viver, ao final todos seremos questionados!
E agradecido por tuas gentis visitas e amizade eu deixo meu desejo que você e todos ao redor tenham um intenso e feliz viver sempre, enorme abraço e até mais!

Bell disse...

Original!! Deu idéias aqui..rsrs

aldrey disse...

Vim te desejar um feliz natal e um ano novo cheio de realizações!!Muita saude,paz,amor,saude ,e muitoo sexoooo kkk bjs da lesada

Prudencio Hernández Jr disse...

original forma de resaltar una amistad..un golpe a la hipocresia..me parece una creacion y eso es lo que vale...y un mensaje dirigido con mucha energia a su amiga..
Buenissssimo!!!
Abrazo desde el sur

Mrs. Myah disse...

Hey Curiosa...

Adorei o que vc escreveu!

Beijos

Myah

Rafalín7 disse...

Todo mi culo para tí mi querida amiga
rsrsrs...
Adoroooo!!!!

Homem de Campos disse...

Oi Curiosa, você escreve muito bem, parabéns!

Filipe Campos Melo disse...

Muito interessante tua reflexão

Bjo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...