28.11.11

porque a Escrevente foi entrevistada e experimentou a lisonja

verdade! entrevistada ...

é que o Léo, do Blog SeximaginariuM,
por algum motivo alheio ao meu conhecimento,
achou que eu daria uma boa postagem em seu famoso talksexi,
onde desfilam renomados blogueiros, em entrevistas deliciosas ...

experimentei a lisonja ...
foi bom para mim ... deu até medo ...
ela dá boa massageada no ego ... e poderia me dominar facilmente ...
mas só me restou aceitar o convite, pois já disse François La Rochefoucauld:
Quem recusa uma lisonja é porque procura ser lisonjeado duas vezes.

grata, Léo ... você me lisonjeou nas várias vezes em que me convidou ...
e eu não pude ser humilde em aceitar da primeira vez ... hoje percebo ...
é uma honra, Léo, amigo, estar publicada em seu espaço ... 

há anos estamos juntos aqui na blogosfera e
é um prazer compartilhar meu tempo e meu espaço com você
e com todos que por aqui param para deixar
seu contato de carinho ... agradecida ...

veja a entrevista aqui.

24.11.11

porque os clássicos nem sempre satisfazem a Escrevente

ÀS VEZES TENHO IDEIAS FELIZES

Às vezes tenho ideias felizes,
Ideias subitamente felizes, em ideias
E nas palavras em que naturalmente se despejam ...

Depois de escrever, leio...
Porque escrevi isto?
Onde fui buscar isto?
De onde me veio isto? Isto é melhor do que eu ...

(...)

(Álvaro de Campos)

..

engraçado ... eu leio o que escrevo e penso:
- nossa! eu sou muito melhor que isso ...
(talvez porque eu não seja nenhuma 'Fernando Pessoa' ... )

quicá conseguisse eu expressar em palavras o belo que por instantes me cruza ...
ah! se eu lograsse expressar todo o desalento que já me passou pela alma ...
ah! seu eu encontrasse palavras para nomear o sentido que a vida me tem ...

mas não ...
sobre nada escrevo com propriedade ...
nada que escrevo é melhor que eu ...
eu sou mais do que o que consigo expressar ... e muito melhor ...
assim como todo ser humano o é ... assim como o poeta ...

acho que o poeta teve foi uma ideia infeliz ...
penso que nem mesmo ele, ainda que com vasta obra,
tenha conseguido expressar o seu todo e/ou o seu melhor ...

e isso porque a Humanidade ainda não logra fazê-lo,
nem moralmente, já que ainda grassam fome e miséria mundo afora,
nem biologicamente, uma vez que usamos pequena parte do cérebro ...

então, eu perdoo o poeta, que antes de poeta, é humano ...



23.11.11

porque a Escrevente passa tempo pensando no tempo

INFÂNCIA

no tempo
em que eu tinha todo o tempo do mundo
o tempo não existia

sempre era hora para brincar de roda
ou para viajar em um faz de conta

naquele tempo, o tempo era agora
um agora de eterno deslumbramento

(Curiosa)

20.11.11

porque a Escrevente nem sempre sente o que escreve

EscreXISTINDO

quando
não consegue mais se reinventar
esquecida de si

a Poeta escreve

quando
lhe sangra os olhos
e lhe seca o corpo
de dor ou de amor

a Poeta escreve

quando esquece
porque rompeu ou porque amava
ou porque sorria ou porque existia

a Poeta escreve

e escreve e escreve e escreve
em busca do não-dito
que lhe nomeie as lembranças
e lhe traga o escressentido

(Curiosa)

..

15.11.11

porque a Escrevente procura o abrigo de uma caverna escura*


ENCONTRO

O olho caça
na mata
abaixo do umbigo
um abrigo
secreta pátria
a língua avista
bem no centro
do jardim de pelos
o lugar
caverna
doce e úmida

(Almandrade)

..

5.11.11

porque o futuro da humanidade é a androginia, pensa a Escrevente


Androginismo

Quem é esse rapaz que tanto androginiza?
Que tanto me convida pra carnavalizar
Que tanto se requebra do céu de um salto alto
E usa anéis e plumas pra lantejoulizar
Que acena e manda beijos pra todos seus amores
E vive sempre a cores pra escandalizar

A minha mãe falou que é um tipo perigoso
Que vive sorridente fazendo quá, quá, quá
O meu pai me contou que um dia viu o cara
Num cabaré da zona dançando tchá, tchá, tchá

Quem é esse rapaz que tanto androginiza?
Que tudo anarquiza pra dissocializar
Com mil e um veados puxando seu foguete
Que lembra um sorvete pra refrescalizar

Cuidado aí vem ele, é um circo, é um cometa
Abana, abana, abana, que é o Papai Noel

Cuidado aí vem ele, é um circo, é um cometa
Abana, abana, abana, que é o Papai Noel

Eu pensei que todo mundo fosse filho de papai
Noel ...

(Almôndegas)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...