16.4.12

porque a Heroína se perdeu de seu castelo

Perdi os meu fantásticos castelos
Como névoa distante que se esfuma ...
Quis vencer, quis lutar, quis defendê-los:
Quebrei as minhas lanças uma a uma!

Perdi minhas galeras entre gelos
Que se afundaram sobre um mar de bruma ...
— Tantos escolhos! Quem podia vê-los?
Deitei-me ao mar e não salvei nenhuma!

Perdi a minha taça, o meu anel,
A minha cota de aço, o meu corcel,
Perdi meu elmo de oiro e pedrarias ...

Sobem-me aos lábios súplicas estranhas ...
Sobre o meu coração pesam montanhas...
Olho assombrada as minhas mãos vazias ...

(Florbela Espanca)

7 comentários:

Quebooom... disse...

Lindo...

Gordinho de Cueca disse...

ola se puder dar uma passada no meu blog e comentar fico muito feliz, comecei ontem com as postagens...um beijo

Osmar Ribeiro disse...

Ola amiga, vim te visitar e conhecer seus trabalhos.

um forte abraço.

Rafalín disse...

Lindo, lido, lio...
¡Abrazos!

Lanna disse...

Ola! Adorei o seu Blog,continue divulgando que você terá sucesso.
Peço um favor,quando puder,passe no meu Blog e entre nos Links que estou disponibilizando!
Eu testei todos eles e realmente não é CALOTE E NEM FRAUDE.
Achei o método melhor do que aqueles que prometem mundos e fundos se você adquirir algum produto e revender,portanto a decisão final fica com você!Se puder acessar e se gostar se cadastre.Desde Já Agradeço.
http://ganheclicandonanet.blogspot.com.br/

Curiosa disse...

rafali,
agradecida, querido ...

osmar,
abração!

Rafalín disse...

Colosal poema...
¡Qué fuerza! ¡Qué ritmo!
Obrigado minha amiga...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...