27.6.12

porque umas de mim são fortes, mas como eu não sou elas, eu choro ...


talvez (tenho esperanças!) talvez haja outras de mim, em mundos paralelos, simultâneos, que fizeram outras escolhas, diferentes das minhas ... eu posso crer nisso, creia-me ... surreal é o fato de eu não poder conhecê-las para sabê-las ou para me saber ... eu aprenderia muito de mim vivenciando todas as minhas possibilidades de existência ... ou grande parte delas ... enfim ... divago ...  porque me é necessário divagar, afinal, não posso me manter na eterna perguntinha: 'o que é a vida?' tenho que ir além, tenho que inventar a vida ...

então, eu invento que há outras de mim, muito melhores do que eu, claro, existindo além de mim, no mesmo espaço-tempo ... uma que viveria sem culpas ...  uma outra que não teria se afastado seu pai - por anos - antes de sua morte distante e solitária ... ou uma outra que teria uma bela família com uns cinco filhos ... uma que teria  tido uma infância feliz ...  ainda mais uma : que se sentisse realizada profissionalmente ...

ah! eu queria saber é se há uma de mim que fez todas as escolhas certas ... e quais seriam as escolhas certas? como determiná-las? afinal, cada vida paralela é plena ... ah! perdi o fio da divagação ... não quero mais brincar disso ...

ando triste ... justifico-me, pensando que estou em época de aniversário, o que sempre me deixa nostálgica ... e talvez seja isso ... nessas épocas, é impossível não pensar nas escolhas das últimas décadas ... e, parece-me ... eu fiz tudo ... ou quase tudo ... errado .... e se você me disser para olhar os aspectos positivos da minha vida, eu lhe digo que os reconheço e agradeço aos céus por todos eles ... mas os aspectos positivos não fazem com que as frustrações comigo mesma deixem de existir ... afinal, tenho apenas ESTA existência de vida ... e o passado não volta ... e chega uma época em que você pensa que o seu tempo já está mais para passado do que para futuro ... e você se pergunta para que esta vidinha ... e ...

acho que eu deveria estar feliz comigo mesma por estar adaptada socialmente ...  não realizada: adaptada  ... o contrário de adaptada seria eu internada em um sanatório, pois seria o que me restaria, caso eu expressasse o que acho dessa sociedade em que me encontro inserida ... então, há épocas que a vida me cai em cima e ... eu choro ... porque umas de mim são fortes, mas como eu não sou elas, eu choro ...

12 comentários:

Sotnas disse...

Olá Curiosa, desejo que tudo esteja bem contigo!

Presada Curiosa, sempre com interessantes curiosidades por cá, e sempre com reflexão!
Mas assim é como vivemos, e vivemos nossas escolhas, ainda que façamos tudo não por inteiro, mas ainda assim aproveitamos o não inteiro que fazemos, e tudo pelas escolhas feitas, vez ou outra nos sofremos, e, seguimos vivendo.
E eu sempre por cá curioso de tuas Intimidades deveras Curiosas, grato por tua amizade deixo meu desejo que você e todos tenham um viver deveras intenso e feliz, abraços e até mais!

rafalin.coquin disse...

Lloro contigo...

Conforme me voy haciendo mayor, camino de los cincuenta, también veo el pasado y pienso en lo que pudo ser.
Luego vuelvo al presente y agradezco hasta donde he llegado.
Y a ratos vuelvo a suspirar por el pasado que no fue...

Y en ese "balanceo" de La Vida, es donde me encuentro, como tu dices, con mí. Con el yo verdadero, con el yo esencial. Lleno de pequeños y grandes límites, y lleno también de momentos presentes de los que puedo gozar con serenidad y alegría. Tratando de construir 'desde el presente' un futuro acorde a mis posibilidades, quizás con sueños mas 'realizables'.

Sin prisas, sin salir huyendo, sin construir "castillos en el aire".

Me gustaría poder transmitirte mas allá de las palbras este sentimiento, y acompañarte en tu llanto, en tu reflexión, amiga Curiosa.

Beijos..!

Sorry i cant fly... disse...

São tantos os questionamentos...
Poucas respostas.
Sempre me perco no "se", mas logo sacudo a cabeleira, arrebito o nariz e sigo em frente.
Bjlhões Moça.

Homem de Campos disse...

Olá curiosa,
como tu haverá... Mas não muitas, creio eu!
Segue em frente, essa filosofia não é a de muita gente, mas sim, a de pessoas que ainda sonham!
Beijinhos

Curiosa disse...

homem de campos ...
agradecida pelo apoio ... beijo!

Curiosa disse...

sorry,
agradecida .. eu faço o mesmo, que fazer senão continuar? beijinho ...

Curiosa disse...

radalin,
ter você perto virtualmente, mesmo que tão distante geograficamete, já me conforta enormemente ... grata,q uerido ...

Curiosa disse...

radalin,
ter você perto virtualmente, mesmo que tão distante geograficamete, já me conforta enormemente ... grata,q uerido ...

Curiosa disse...

sotnas, abraço, querido ...

Curiosa disse...

sotnas, abraço, querido ...

O Guri disse...

mas quanta melosidade... minha filha todos passamos por isso, uns com mais razão outros com menos. Se eu pudesse inventaria um comprimido na forma de um cogumelo que evitaria todas as nossas tristezas do tipo. Mas não posso, então temos que nos contentar com elas.

Sinto muito, é ruim ver que os outros também sofrem.

ps: eu não sou um robô, sou um gremlin, por favor retire a verificação de palavras, vai...

Curiosa disse...

guri ...
eu defendo a minha melosidade até a morte ... você, não? rsrs ... porque vc é um guri ainda ... rsrs ...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...