13.8.12

porque a Escrevente é decifrada - e só pensa em sexo

INTIMIDADES DA CURIOSA

Curiosa é uma Mulher
intrigantemente
escaldante, escaldada
caudalosa
enigmática, misteriosa

Esfinge de areia e palavras
um retrato Sem Moldura
Não se enquadra
em Nenhum Conceito
pragmático, estático ou paralítico

De Estética Apurada
Concreta/Abstrata
Logo na entrada
diz na cara
que é Muitas
é Várias
ou Nenhuma

Simplesmente,
Indistinta, Plural

Sexo Verbal não faz Seu Estilo!

Hoje ela está
Amanhã pode não estar Mais

Daqui a uma hora, talvez...
Ontem, jamais!

Ela é tão curiosa
que cruza as pernas
em frente ao Corpo Nu
Enquanto Desnuda a Alma
Em prosa e Versos
Indiscretos, Inquietos
Dilacerantes
Ironia profunda

Chego a Sentir o cheiro de seu hálito
e de Seu Sexo Maduro

Uma Menina não poderia Escrever como Ela Escreve
Embora, na imensa maioria das vezes
também consiga Sentir A Menina
que Ela também É
quando deseja Amar e Ser Mulher

A Menina quer colo
aconchego, cafuné

A Mulher quer Conhecimento
Sabedoria, Orgasmo
Nunca perder a Fé

A Curiosa é um delírio
puro encantamento
O Sarcasmo, muitas vezes, a alimenta
Outras tantas, a Sensibilidade a Enfeitiça
Denuncia ...
Provoca-nos indagações, inquietações
Extasia ...

Curiosa sabe reconhecer quando exagera
derrapa
E, com isso, Enlaça
Mais uma Amiga
que hoje A Abraça
em suas letras e versos

 Menina Curiosa
que coloca a Mão na Cumbuca
Não tem Medo de Ser o que Ela É

só te peço
descruze essas pernas
deixe-nos ver o teu corpo
que está Além de tua alma
Curiosamente
A Nudez do Corpo a Retrai
A Nudez da Alma a Deflora
E, mesmo assim
Ela se Entrega Sem Culpa
Nem falsos pudores

E Goza
Sem Alarde
Gritos, Rumores...

Sua Intimidade Indevassável
Não é para ser desfrutada
ou violada
Tão Somente Degustada
pelos privilegiados que A Seguem.

(Lou Albegaria)

..

este lindo poema, que muito me honra com suas palavras,
é de autoria da Loba ... grande poeta ... polêmica ... como eu ...
uma mulher que admiro ...
originalmente publicado no blog da Lou -  em junho de 2010 ...

..

um detalhe: gosto de sexo verbal ...
sem sexo verbal não faço sexo 'real' ...
ou a conversa antes do sexo é boa, ou não me sentirei atraída ...
e ... ou a transa ocorre com palavras, com fala, com troca verbal,
ou não haverá uma segunda vez ... os que 'transam quietos' não têm vez comigo ...
nesses momentos, preciso ouvir - tanto quanto sentir ...
mas isso é detalhe ...
eu amei, Loba ...
abraço! e agradecida demais ...


5 comentários:

Skin n Under disse...

Muito bom, como sempre vindo da Loba

Lou Albergaria disse...

Curiosa, há quanto tempo!!!

Estou feliz por ter gostado do "decifra-te ou engula-me" hehe...

Beijão!!

Lu

A Loba não existe mais; um alter ego que hoje dorme o sono dos justos...hehe...

Rafalín disse...

Degustada con mucho gosto, espero...

Qué bellísimo poema.
Esa Lou es una grandísima poeta, que también sigo y admiro.

Beijos para ambas!

Sotnas disse...

Olá Curiosa, e que tudo permaneça sempre bem contigo!

Belo escrito da Lou, palavras que te descrevem quase que com perfeição, e, com intensos e belos sentimentos expressos em belas palavras!

Parabéns a Lou pelo belo escrito e a você pela bela homenagem recebida,

Sabe que me é sempre prazeroso por cá passar e ler as tuas e outras curiosidades que por cá postas, assim este curioso amigo agradece pela amizade e por compartilhar tuas curiosidades.

Assim me vou e deixo meu desejo que você e todos tenham um viver de intensa felicidade e saúde, abraços e até mais!

JUNIOR disse...

Sexo verbal no pé da orelha, abre portas... e como abre...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...