8.11.12

porque não saber quem ela é - incomoda a Escrevente

CURIOSA / ou / MULHER

sou
a autopoiese
na singularidade
do múltiplo devir humano

(acrescida
da complexidade
do Feminino)

para me autorregular

entrego-me
à primeira comoção

choro
rio
crio
à primeira emoção

e amo
à primeira impressão

(Curiosa)






7 comentários:

Larissa S. disse...

Amei o poema! Muito forte, cheio de significado... parabéns pelo belíssimo trabalho!
Quando puder, venha conferir o meu espaço: Infinita Calmaria, serás muito bem vinda!
Abraço :)

Al Reiffer disse...

Excelentes teus poemas, expressivos, criativos. Parabéns!

Curiosa disse...

Larissa ....
já visitei teu blog e gostei de como escreves ... bom tê-la conhecido ... abraço e grata ...

Curiosa disse...

Al,
gostei dos seus escritos ... gratíssima pelas palavras ...

JUNIOR disse...

Lindos versos.... vc tem um belo jeito de escrever

JUNIOR disse...

Obrigado pela visita e por suas palavras, me fizeram gozar...

INTEGRAL DE MIM E DE MEU TEMPO ! disse...

Lindo texto... aqui você foi uma entalhadora de expressões.... entalhou palavras para compor o poema!
LINDO!!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...