13.8.13

porque hoje, o meu amor foi embora

AMORTICÍDIO
(porque hoje, o meu amor foi embora)

a desilusão me embaça os sentidos:
- seria a Dona Morte ali, na penumbra?

caso seja, aceito a visita
- leve-me para o nada
para sua escuridão aconchegante
em um último abraço de mãe

mas saiba
resta-lhe apenas um corpo seco
oco
sem mim

pois eu
eu sou uma outra

sou quem renasce a cada dia
em mim
sem memória de si
etérea
(amortecida já, pelo amor que lhe cruzou)

Curiosa

3 comentários:

Sotnas disse...

Olá prezada Curiosa, e que tudo esteja bem!

Fico contente que está bem, e que voltou a compartilhar tuas curiosidades, ainda que sofridas, mas está sendo vivida, e é o que importa.
É isso ai, mostre para dona M que não desiste tão fácil, ainda que ela seja insistente!
Obrigado por compartilhar sempre um belo escrito e esta bela imagem, e também pela amizade e visita. E assim desejo que tenha sempre a felicidade intensa em teu viver, grande abraço e, até mais!

PAULO TAMBURRO. disse...

OLÁ CURIOSA,

e como dizia OSCAR WILDE;

" A morte e tal qual a chama de vela, cansada e exausta de si mesma"

Um abração carioca e sino sua falta por lá.

Gabriel disse...

lindo e triste. é um privilégio poder tirar de uma dor intensa um belo poema.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...