23.11.13

porque a Escrevente sente o sabor da ausência

QUANDO TU NÃO ESTÁS

eu te invento
no frescor do vento
na crista da onda
na lua redonda
de um verso abrolhado
neste meu poema enrolado
e assim
eu te tenho ao meu lado

Curiosa da Vida



2 comentários:

Nikita disse...

A ausência por vezes consegue ser muito pesada...
O que quer que consigamos criar para fazê-la doer menos, é muito bem-vindo!

Elton Sipião O Anjo das Letras disse...

Lindo poema,simples,mas pleno de sentimento. Parabéns.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...