18.1.13

porque a Escrevente não tem dormido bem

SONO

é a alma
querendo sair para passear

é quando
um outro Eu
me toma o lugar

e paralela dimensão
posso vislumbrar

(Curiosa)

.....

sim ... tenho vontade de dormir ...  pelo dia afora ... noite adentro ... talvez durante uma semana ... e só então acordar novamente para este mundo externo (terrivelmente imperfeito) que criei para mim ... tenho andado introspectiva e solitária ... e tem sido bom ...

o cansaço que sinto é que me traz a imperfeição do mundo externo ... queria poder fazer todas as atividades que faço ao dia (trabalhando com carga horária de 12h) sem me cansar como me canso, atualmente ... mas ... essa é a vida ... nascemos, crescemos e morremos ... impreterivelmente ...



6.1.13

porque a Escrevente fez um plágio de Vinícius de Moraes

SONETO DA inFELICIDADE

de tudo ao meu amor eu fui atenta
antes, e com tal zelo, e sempre e tanto
que mesmo em face do maior desencanto
dele se encantava mais meu pensamento

quis vivê-lo em cada vão momento
em seu louvor cantei seu canto
ri seu riso e derramei seu pranto
vivi seu pesar ou seu contentamento

e assim quando mais tarde me encontrou
a indignidade, angústia de quem ama
ou a solidão, fim de quem vive

eu pude dizer algo do amor (que não tive):
que era mortal, posto que não mais inflama
sendo finito, como todos os que eu tive


(Curiosa)
[plagiando Vinícius de Moraes, claro - do seu Soneto da Fidelidade]

*feito em 2010 e reeditado em 06/01/2013
 ....

1.1.13

porque a Escrevente sente acabar o mundo quando namora

O TEMPO DO SEXO

fins-de-mundo sucumbem
pelo calendário de seu nome

eras psíquicas se sucedem
pelo sincretismo de seu nome

amores nascem e morrem
pelos desvãos de seu nome

grito seu nome - meu amor
e assim vou tecendo meu tempo:
a cada gozo - amanheço você

(Curiosa - dez/2010)

...

o que quero do ano que chega?
continuar viva ...
no mais ... desejo um ótimo 2013 para todos nós!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...