27.5.14

porque a Escrevente ... ficou sem título ...


queria morrer
mas entrevia um poema

queria escrever
mas lhe morria o poema

queria morrer
mas entrevia um poema


(Curiosa)

17.5.14

porque a Escrevente procura jutificativas para se manter viva

JUSTIFICATIVA DE CONTINUIDADE DE EXISTÊNCIA NESTE MUNDO INJUSTO ou POR QUE NÃO ME SUICIDEI AINDA ou DA HUMANIDADE

existo para contradizer o que vivo
poeto para testificar o que sinto
partilho para perseverar no que somos


12.5.14

9.5.14

porque a Escrevente não se reconhece em nenhuma de si

AUTO-EPICÉDIO ou DO HUMANO ou TRANSTORNO DISSOCIATIVO ou ...

crescera com uma ausência
uma falta, uma sede, uma aflição
como se lhe rareasse o ar a cada instante:
o mundo carecia de algo!

procurara em todos os olhos
em todos os abraços em todas as palavras
e nada!

seguia
acossada, inquieta, encolhida
dissociada da matéria que carregava
vivia
vivia e procurava

uma lembrança
uma só lembrança que a lembrasse quem era
antes de ser o que fosse
antes de ser o que era


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...